Entenda a importância do índice glicêmico dos alimentos


Você  já ouviu falar em índice glicêmico de um alimento? O nome é complicado, mas isso pode ajudar no sucesso de sua dieta e, consequentemente, em sua perda de peso.

Bolos simples e recheados são considerados alimentos de alto índice glicêmico111
Popularmente conhecido como “IG”, o índice glicêmico é um fator utilizado para comparar os carboidratos em relação à capacidade de aumentar o nível de glicose no sangue (glicemia). Quando consumimos carboidratos de alto índice glicêmico, o sangue recebe elevadas quantidades de açúcar em um pequeno intervalo de tempo. Isso promove um pico de insulina no organismo e, por consequência, o apetite aumenta. Já quando consumimos carboidratos de baixo índice glicêmico, o sangue recebe menos açúcar no mesmo espaço de tempo, diminuindo esse pico de insulina e reduzindo o apetite.
222

Os carboidratos de baixo índice glicêmico são menos calóricos, têm mais fibras e também te dão mais energia. Já os carboidratos de médio e alto índice glicêmico contribuem para o aumento de peso.

Entretanto, o índice glicêmico de um alimento não é fixo: ele varia de acordo com a forma de consumir e preparar um alimentos (fruta ou suco, por exemplo), da escolha dos acompanhamentos e da hora que esse alimento foi saboreado.

Conheça o índice glicêmico de alguns alimentos:

ALTO: açúcar (todos os tipos), doce de leite, compota de fruta, leite condensado, chocolate, chocolate em pó, bolos simples e recheados, biscoitos doces recheados, macarrão, arroz branco e batata.

BAIXO: aveia, pão integral, laranja com bagaço, maçã e pera com casca, morango, kiwi, pêssego, melancia, hortaliças, pepino, tomate, castanhas, leite e iogurte natural, feijão, lentilha, grão de bico, soja, carne bovina, peixe e frango.



Deixe seu comentário!




x